sábado, 18 de março de 2017

de então...

"Não olha pra você não
pra você ver..."
(CV)


de sempre...

Sou igualmente, automaticamente, contagiada por proximidades e distâncias...
(CV)


de então...

"Desconfio dos que escolhem a falsa segurança e não a corajosa liberdade...prefiro o vento no rosto à uma gaiola de ouro."
CV


de então...

Deixe nus os pés...
Olhe para as solas...meio que demoradamente...elas dizem sobre o chão que tem pisado...olhe a cor delas...dizem por onde tem andado.
(CV)


de sempre...

Ave poetas....que me fazem sentir tão sã e bem acompanhada!
(CV)


de então...

"Penso que talvez, só talvez, as coisas penduradas nas paredes dos quartos de dormir, podem dizer muito de quem lá dorme..."
(CV)



de então...

"Hoje sonhei que me entregavam parágrafos e que eu tinha que mudar a ordem das palavras... a medida em que eu ia mudando, como se fosse um bordado, as palavras se transformavam em lindas colchas de retalhos..."
(CV)